Educação Financeira, Investimentos, Renda Fixa

Tesouro Direto – Passo a passo para investir [Série Renda Fixa]

Série Renda Fixa - Tesouro Direto - Texto 04 

Agora que você já sabe o que é Tesouro Direto e como ele funciona, já entende todas as taxas e os impostos que incidem nesse tipo de investimento e conhece cada um dos tipos de Título Público disponíveis para investir, vamos colocar a mão na massa e fazer seu primeiro investimento! 

Pré Requisitos

1. Ter CPF;

2. Ter conta corrente em alguma instituição financeira;   

Você precisará ter uma conta corrente em algum banco, que será a conta utilizada para transferir o dinheiro que você vai investir. Algumas corretoras já possuem conta corrente, então nesse caso você pode ter apenas a conta da corretora.

3. Escolher um agente de custódia (corretora ou banco) e realizar seu cadastro na instituição escolhida;

Para investimento em TD, o principal diferencial para a escolha do agente de custódia é a cobrança ou não de taxa e o prazo de resgate. A maioria cobra taxa ZERO e faz o resgate no mesmo dia. 

No site do Tesouro Direto tem uma página com a relação das instituições financeiras habilitadas e organizadas pela taxa que cobram (clique aqui para acessar), além de outras informações úteis como, por exemplo, o prazo para repasse de recursos (transferência de valores). Todas as instituições listadas são autorizadas pelo Banco Central do Brasil e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e monitoradas pela BM&FBOVESPA.

As instituições que eu já utilizei para investimento em Títulos Públicos foram as seguintes: BTG Pactual, ModalMais, Easynvest e Clear. Tenho clientes que trabalham também com a Rico e a Genial, pois acham a plataforma mais fácil, já outros nunca se adaptaram. Eu nunca utilizei essas duas, mas corretora é uma escolha muito particular.  Sugiro abrir conta em mais de uma e testar pra descobrir em qual você se adapta melhor.

Algumas dessas instituições possuem seus sistemas integrados ao sistema do Tesouro Direto, sendo chamadas de Agentes Integrados. Nesses casos, você pode efetuar a compra dos títulos diretamente pela plataforma da instituição, caso contrário terá que efetuar através do sistema do Tesouro Direto mesmo (que é o que eu vou utilizar nesse passo a passo). Em alguns casos pode ser que a corretora permita apenas que você realize a operação através da plataforma dela. Nesses casos, se você tentar realizar o investimento pelo portal do Tesouro, aparecerá um aviso de que a operação só poderá ser efetuada por meio do site da própria instituição.

4. Acesso ao sistema do Tesouro Direto

Feito isso, você receberá um email da BMF&BOVESPA confirmando sua habilitação, sua senha provisória e o respectivo link de acesso a área exclusiva do Tesouro Direto.

Em seu primeiro acesso será solicitada a troca da senha provisória e em seguida seu perfil estará autorizado a realizar o primeiro investimento.

Horário de funcionamento do Tesouro Direto 

O site do Tesouro Direto fica disponível para você realizar consultas 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Nos dias úteis, das 9h30 às 18h, você poderá investir e resgatar com os preços e taxas disponíveis no momento da transação.

Das 18h às 5h e ao longo de todo o fim de semana ou feriado, os preços e taxas exibidos no site do Tesouro Direto são apenas para referência. Você poderá realizar investimentos e resgates, mas serão considerados os preços e taxas de abertura do mercado do próximo dia útil.

Nos dias úteis, das 5h às 9h30, o sistema fica em manutenção.

Como investir através do site do Tesouro Direto

Para acessar sua área de investimento no sistema do Tesouro Direto você pode utilizar o link enviado por e-mail ou acessar pelo site do Tesouro Nacional.

Pelo link do e-mail você já vai para a página de login do sistema mas pelo site terá que acessar primeiro a página do Tesouro Direto e depois o portal (Conforme mostrado abaixo).

Site do Tesouro Nacional
Acessando o sistema do Tesouro Direto
Portal de acesso ao sistema do Tesouro Direto
Link do e-mail: https://tesourodireto.bmfbovespa.com.br/PortalInvestidor/

Site do Tesouro Nacional: http://www.tesouro.gov.br/tesouro-direto

Após logar no sistema, sua página inicial conterá um resumo da posição dos investimentos no momento (se você está fazendo isso pela primeira vez então não haverá nada, como mostrado na figura). E mais abaixo terá a tabela com todos os títulos que ainda estão no prazo de vencimento. Note que nem todos os títulos apresentados nessa área estão disponíveis para compra, alguns não são mais ofertados e estão apenas aguardando a data de vencimento.

Acesse então o menu “Investir e Resgatar > Investir”.


Escolha a instituição financeira que deseja que atue como seu agente de custódia para esse investimento (aqui aparecerão todas as instituições que você possui cadastro e que estão habilitadas para trabalhar com Tesouro Direto).

Nesse ponto, caso a sua corretora permita que o investimento seja feito apenas pela plataforma dela aparecerá um aviso informando. Caso contrário já aparecerá a tabela de títulos disponíveis para compra.

Escolha o título que deseja e informe a quanto quer investir. Você pode fazer isso preenchendo a coluna da quantidade de títulos que deseja (lembrando que o mínimo é 1% do valor total do título) ou informando o valor (R$) que possui para investir . No exemplo escolhi o Tesouro Selic 2025, informando o valor desejado.

Você pode comprar mais de um título ao mesmo tempo, basta informar o valor nos respectivos campos.

É possível colocar um valor que não seja exatamente 1% do valor do título, caso você não queira ficar fazendo as contas. Nesse caso informe um valor um pouco acima que na próxima etapa o sistema irá calcular para você e informar exatamente o valor que será investido, incluindo também o custo de taxa de administração e da instituição financeira, caso exista.

Se você notou que digitou algo errado ou precisa modificar algum investimento é possível corrigir clicando no botão “Editar”. Se estiver tudo certo basta clicar em “Confirmar que a transação será efetuada.

Você receberá um e-mail de confirmação e após a efetivação do investimento poderá acompanhar a evolução tanto pelo sistema do Tesouro Direto quanto pela plataforma da Instituição Financeira.

Esse é o último post da sequência sobre Tesouro Direto, que foi o primeiro tipo de investimento da Série Renda Fixa. 
O assunto da Série Renda Fixa será sobre CDB.
🤯 Mande suas dúvidas pelo e-mail ou nas redes sociais.
Se você gostou do material disponibilizado curte e compartilha pra ajudar esse conteúdo a chegar a mais pessoas.
Obrigada por me acompanhar por aqui! 🤗

💡 Posts interessantes pra você:  Tesouro Direto – O que é e como funciona / Tesouro Direto – Taxas e Impostos / Tesouro Direto – Tipos de Títulos

📬 Assine a newsletter do blog e receba os posts no seu e-mail assim que forem publicados. 😉

Leave a Reply

Theme by Anders Norén

%d blogueiros gostam disto: