Educação Financeira, Finanças, Investimentos

Reserva de Emergência

O primeiro passo depois que você organizou suas finanças é começar a investir, e seu primeiro investimento deve ser a reserva de emergência. Mas o que seria essa reserva? 

A Reserva de Emergência é um recurso que você utilizará para lidar com imprevistos, emergências, acidentes e oportunidades. Ela é exatamente a sua “poupança” para lidar com situações inesperadas, boas ou ruins. Sim, a reserva de emergência não é só para “apagar incêndios”, você também pode utiliza-la em situações agradáveis como aproveitar uma promoção ou fazer um passeio, desde que você esteja com as suas contas em ordem e se comprometa a repor o valor resgatado o quanto antes.

Qual deve ser o valor?

O valor da sua reserva é feita com base no seu custo de vida e deve ser proporcional ao seu risco de ficar sem uma renda mensal. Então se você é um funcionário público concursado, por exemplo, 3 meses do seu custo mensal é suficiente. A média mais indicada é de 6 meses de custo de vida, mas se você é um profissional autônomo com renda instável por exemplo, pode ser necessário possuir até 1 ano do seu custo como reserva. Tudo dependerá da sua realidade e do seu grau de empregabilidade.

O custo de vida considerado aqui não é necessariamente o seu gasto mensal. O custo de vida é o que o próprio nome diz: quanto custa viver. Então nesse caso entram os custos básicos de sobrevivência, considerando que em um momento de emergência, em que você fique sem renda e precise utilizar sua reserva, cortará temporariamente todos os gastos desnecessários. É possível também você considerar o gasto total ou até mais que isso, fica a seu critério. Se você tem condições de garantir 6 meses do seu gasto total e prefere fazer dessa forma para manter a sua qualidade de vida em um imprevisto desses, ótimo. Estou apenas indicando o mínimo que você deve guardar para não ser pego desprevenido e enrolar todo o seu orçamento.

O que levar em conta na hora de escolher o investimento?

Liquidez⬆️ + Risco⬇️ + Poder de compra💰

Liquidez é a facilidade ou dificuldade que o investidor tem para resgatar ou vender um ativo. Para sua reserva de emergência é preciso escolher um investimento com liquidez diária, que é a opção que te permite solicitar o resgate ou efetuar a venda em qualquer dia, conforme necessidade.

O risco do investimento escolhido também deve ser baixo, pois aqui você está construindo uma reserva que precisa estar garantida para quando você necessitar. Existem vários tipos de risco quando falamos de investimento, e sempre há algum risco em qualquer um deles. No caso da reserva é preciso que você se atente principalmente ao risco de mercado e ao risco de crédito.

E como você está investindo o dinheiro para usar em uma data indefinida, é necessário que você garanta, no mínimo, o seu poder de compra. O que isso significa? Significa que se você investir mil reais hoje e precisar utiliza-lo daqui a 10 meses, por exemplo, você deve conseguir, no mínimo, comprar as mesmas coisas. Você precisa garantir que não perderá para a inflação.

Quem busca inteligência financeira e começa a pensar na independência financeira, precisa fazer boas escolhas, ter uma estratégia clara e bem definida. Para isso é preciso direcionar a carteira de investimentos de acordo com as suas necessidades e alocar seu dinheiro de forma inteligente. 

💡 Posts interessantes pra você: Como começar a investir?Como reduzir suas despesas

📬 Assine a newsletter do blog e receba as atualizações no seu e-mail. 😉

Leave a Reply

Theme by Anders Norén

%d blogueiros gostam disto: