Clube de Leitura Financeira, Leituras

[Resenha] Os segredos da mente milionária

CLUBE DE LEITURA FINANCEIRA - Livro 02
Período de leitura: 24/03/2019 a 20/04/2019

Aprenda a enriquecer mudando seus conceitos sobre o dinheiro e adotando os hábitos das pessoas bem sucedidas.

“A maioria das pessoas associa o dinheiro ao prazer imediato. Para mim, ele deve ser acumulado para proporcionar liberdade.”

Sobre o autor

Aplicando os princípios que ensina, T. HARV EKER conseguiu superar uma penosa fase de altos e baixos em sua vida e se tornar milionário em apenas dois anos e meio. Hoje ele preside a Peak Potentials Training, uma das mais bem-sucedidas empresas de treinamento pessoal nos Estados Unidos e no Canadá, responsável pela organização de seminários e cursos sobre os princípios da mente milionária que atraem participantes de todo o mundo. Mais de 350 mil pessoas já assistiram às suas palestras.

Sobre o livro

Se as suas finanças andam na corda bamba, talvez esteja na hora de você refletir sobre o que T. Harv Eker chama de “o seu modelo de dinheiro” – um conjunto de crenças que cada um de nós alimenta desde a infância e que molda o nosso destino financeiro, quase sempre nos levando para uma situação difícil.

Neste livro, Eker mostra como substituir uma mentalidade destrutiva – que você talvez nem perceba que tem – pelos “arquivos de riqueza”, 17 modos de pensar e agir que distinguem os ricos das demais pessoas. Alguns desses princípios fundamentais são:

– Ou você controla o seu dinheiro ou ele controlará você.
– O hábito de administrar as finanças é mais importante do que a quantidade de dinheiro que você tem.
– A sua motivação para enriquecer é crucial: se ela possui uma raiz negativa, como o medo, a raiva ou a necessidade de provar algo a si mesmo, o dinheiro nunca lhe trará felicidade.
– O segredo do sucesso não é tentar evitar os problemas nem se livrar deles, mas crescer pessoalmente para se tornar maior do que qualquer adversidade.
– Os gastos excessivos têm pouco a ver com o que você está comprando e tudo a ver com a falta de satisfação na sua vida.

O autor também ensina um método eficiente de administrar o dinheiro. Você aprenderá a estabelecer sua remuneração pelos resultados que apresenta e não pelas horas que trabalha. Além disso, saberá como aumentar o seu patrimônio líquido – a verdadeira medida da riqueza.

A ideia é fazer o seu dinheiro trabalhar para você tanto quanto você trabalha para ele. Para isso, é necessário poupar e investir em vez de gastar. “Enriquecer não diz respeito somente a ficar rico em termos financeiros”, diz Eker. “É mais do que isso: trata-se da pessoa que você se torna para alcançar esse objetivo.”

Resenha

Logo no início do livro é dito que a principal dificuldade das pessoas para conseguir enriquecer e absorver o conteúdo de outros materiais que estuda é que antes de aprender e praticar novos hábitos, precisamos limpar nossa mente de crenças limitantes e fazer uma faxina no nosso subconsciente para enfim conseguirmos o resultado desejado.

Segundo o autor, com essa mudança de mindset, uma vez que aprendemos a ter a “mente milionária”, mesmo perdendo todo nosso dinheiro por algum motivo, conseguiremos nos recuperar rapidamente. Para ele, são as crenças, pensamentos e hábitos que determinam o grau de sucesso de cada um.

“Tudo se resume ao seguinte: se o “modelo financeiro” que existe no seu subconsciente não estiver programado para o sucesso, nada que você aprenda, saiba ou faça terá grande importância.

Enriquecimento

Um conselho que o autor recebeu após levar alguns “tombos” da vida e perder tudo que tinha foi que se as coisas não estão indo como você gostaria, isso quer dizer apenas que há algo que você não sabe. Um amigo de sua família, bem sucedido e rico, lhe disse que “O modo de pensar determina as ações dos indivíduos e, conseqüentemente, os seus resultados.” e por isso, a maioria das pessoas ricas, se você for analisar, acabam pensando de um jeito completamente diferente das outras pessoas. Então tudo que ele teria que fazer seria aprender como essas pessoas pensam e agem diante das situações que a vida apresenta.

A primeira parte do livro trata do Modelo de Dinheiro, onde eles nos ensina que apesar de existirem regras “externas” sobre dinheiro, que são as ensinadas no dia a dia como conhecimento comercial, administração financeira e estratégias de investimento, por exemplo, existem também as regras “internas”, e são essas que trarão resultados diferentes para quem as domina.

“Não basta estar no lugar certo na hora certa. Você tem que ser a pessoa certa, no lugar certo, na hora certa.”

É ai que entra o primeiro PRINCÍPIO DE RIQUEZA : Os seus rendimentos crescem na mesma medida em que você cresce!

É exatamente por dominar essas regras internas, e mudar seu termostato financeiro para realmente construir riqueza. Dessa forma, mesmo que você precise um dia reconstruir todo seu patrimônio, conseguira realizá-lo em pouco tempo. Enquanto quem não tem esse domínio, mesmo quando ganha muito dinheiro de alguma forma, rapidamente perde o controle e não consegue manter o patrimônio, e retornará ao ponto inicial, possuindo apenas a quantia de dinheiro que sua maturidade mental lhe permite administrar.

Com base nesse ponto, é imprescindível que se você deseja enriquecer, precisará mudar de dentro pra fora, será necessário dominar as regras internas e reprogramar seu subconsciente.

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

Se você quer mudar os frutos, primeiro tem que trocar as raízes – quando deseja alterar o que está visível, antes deve modificar o que está invisível.

Uma das coisas mais importantes que você deve entender é que não vivemos num único plano da existência. A nossa vida acontece em pelo menos quatro reinos distintos. Esses quatro quadrantes são o mundo físico, o mundo mental, o mundo emocional e o mundo espiritual.

A única maneira de mudar permanentemente a temperatura da sala é “zerar” o termostato. De modo análogo, a única maneira de modificar permanentemente o seu nível de sucesso financeiro é zerar o seu termostato financeiro, também conhecido como modelo de dinheiro.

Dinheiro

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

Dinheiro é resultado, riqueza é resultado, saúde é resultado, doença é resultado, o seu peso é resultado. Vivemos num mundo de causa e efeito.

Você já ouviu alguém dizer que a falta de dinheiro é um enorme problema? Na verdade, ela nunca é um problema, e sim um sintoma do que está acontecendo embaixo da terra.

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

Pensamentos conduzem a sentimentos. Sentimentos conduzem a ações. Ações conduzem a resultados.

Para o autor, todos nós temos um plano de dinheiro e de sucesso no subconsciente e é esse modelo que determina nosso futuro financeiro. A falta de dinheiro é apenas um reflexo de um descontrole emocional interior e cabe cada um de nós trabalhar isso para alcançarmos o sucesso.

Pensamentos

O autor no apresenta uma fórmula para criamos a nossa própria realidade e a nossa riqueza, que se chama se chama Processo de Manifestação, e se resume ao seguinte:

O modelo financeiro de uma pessoa consiste numa combinação dos seus pensamentos, dos seus sentimentos e das suas ações em questões de dinheiro.

P -> S -> A = R

Pensamentos conduzem a sentimentos.
Sentimentos conduzem a ações.
Ações conduzem a resultados.

Os seus pensamentos têm origem nos arquivos de informação que você guarda nos compartimentos de armazenagem da sua mente. Mas de onde parte essa informação? Da sua programação passada. É verdade, o seu condicionamento determina todos os pensamentos que surgem na sua mente. É por isso que ele costuma ser chamado de mente condicionada.

Portanto, o Processo de Manifestação pode agora ser ajustado da seguinte maneira:

P → P → S → A = R

A sua programação conduz aos seus pensamentos; os seus pensamentos conduzem aos seus sentimentos; os seus sentimentos conduzem às suas ações; as suas ações conduzem aos seus resultados. Mudando a programação, você dá o primeiro e indispensável passo para modificar os seus resultados.

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

“Quando o subconsciente tem que optar entre a lógica e as emoções profundamente enraizadas, as emoções quase sempre vencem.

Essas e outras frases que ouvimos sobre dinheiro quando somos criança, como “isso não é para o nosso bico” e “os ricos são desonestos” permanecem no subconsciente. Essas palavras se transformam em emoções profundamente enraizadas e na hora da decisão acabam vencendo a lógica.

Passos para a mudança: programação verbal

CONSCIENTIZAÇÃO – Escreva as frases que você ouvia sobre dinheiro, riqueza e pessoas ricas quando era criança.

ENTENDIMENTO – Escreva sobre como essas frases vêm afetando a sua vida financeira até hoje.

DISSOCIAÇÃO – Você percebe que esses pensamentos representam apenas o seu aprendizado passado, que eles não são parte da sua anatomia, não são quem você é? Consegue ver que o presente lhe dá a opção de ser diferente?

DECLARAÇÃO – As coisas que eu ouvia sobre dinheiro não são necessariamente verdadeiras. Opto por adotar novas formas de pensar que contribuam para a minha felicidade e o meu sucesso.

Motivação

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

A sua razão ou motivação para enriquecer ou fazer sucesso é crucial. Se ela possui uma raiz negativa, como o medo, a raiva ou a necessidade de provar algo a si mesmo, o dinheiro nunca lhe trará felicidade.

No caso dos indivíduos movidos pela necessidade constante de provar que são capazes, nenhuma quantidade de dinheiro consegue aliviar a dor daquela ferida interna que faz com que, para eles, todas as coisas e todas as pessoas da sua vida não são “o suficiente”. Nem todo o dinheiro do mundo, nem qualquer outra coisa do gênero, será o bastante para quem não se sente capaz.

Passos para a mudança: exemplo

CONSCIENTIZAÇÃO – Pense no modo de ser e nos hábitos dos seus pais em relação à riqueza e ao dinheiro. Liste por escrito em que aspectos você se considera igual a cada um deles ou o seu oposto.

ENTENDIMENTO – Escreva sobre o efeito que esse exemplo vem causando na sua vida financeira.

DISSOCIAÇÃO – Você compreende que esse modo de ser é apenas o seu aprendizado passado, e não quem você é? Consegue perceber que tem a opção de ser diferente agora?

DECLARAÇÃO – O exemplo que tive a respeito do dinheiro era o modo de agir dos meus pais. A minha maneira de fazer as coisas nessa área sou eu que escolho.

Nenhum desses problemas como medo, raiva ou necessidade de provar algo a si mesmo pode ser resolvido com dinheiro. Para o autor, o dinheiro não faz ninguém mais capaz ou competente para algo. Por isso, para prosperar financeiramente, é preciso estabelecer novas associações mentais.

Você está programado para economizar dinheiro ou para gastá-lo? Está programado para administrá-lo bem ou para administrá-lo mal?

Escolhas

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

A consciência observa os nossos pensamentos e as nossas ações para que vivamos das escolhas verdadeiras feitas no momento presente em lugar de sermos governados por uma programação proveniente do passado.

“Nenhum pensamento mora de graça na cabeça de ninguém – todos eles são investimentos ou custos. Ou levam a pessoa na direção da felicidade e do sucesso ou a afastam dessas duas coisas – ou a fortalecem ou a enfraquecem.”

Nada tem significado, exceto aquele que nós mesmos atribuímos às coisas.

Até os pensamentos e crenças devem ser escolhidos conscientemente, segundo o autor, para tomar decisões lógicas e sensatas. Ao fazer escolhas de consumo, por exemplo, não basta que a decisão faça sentido naquele momento para ser bem-sucedida. Ela precisa de uma lógica por trás.

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

Você pode optar por maneiras de pensar favoráveis à sua felicidade e ao seu sucesso e deixar de lado as formas negativas.

Atitude

As pessoas ricas acreditam na seguinte ideia: “Eu crio a minha própria vida.”

As pessoas de mentalidade pobre acreditam na seguinte ideia: “Na minha vida, as coisas acontecem.”

Você precisa acreditar que é você mesmo quem conquista o seu próprio êxito, que é você mesmo quem promove a sua própria mediocridade e que é você mesmo quem estabelece a sua própria batalha pelo dinheiro e pelo sucesso. Consciente ou inconscientemente, sempre se trata de você.

Você precisa se colocar no comando da sua vida, pois o sucesso financeiro não depende só da sorte. Pessoas com mentalidade pobre se colocam em posição de vítima e culpam a economia, o governo ou o patrão, por exemplo. Focam nos obstáculos, e não nas oportunidades.

Arquivo de riqueza:As pessoas ricas assumem o compromisso de serem ricas. As pessoas de mentalidade pobre gostariam de ser ricas.

Valores

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

O dinheiro é extremamente importante nas áreas em que produz resultados e insignificante nos campos em que não tem utilidade.

Em suma, nenhum rico acredita que o dinheiro não é importante.

“Aquilo que focalizamos se expande.” Quando você se queixa, no que está se concentrando: naquilo que está certo ou no que está errado na sua vida? Obviamente, está dando destaque ao que está errado. E, uma vez que aquilo que é focalizado se expande, você só receberá mais do que está indo mal.

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

A pessoa que se queixa torna-se um “ímã de coisas ruins” vivo e pulsante.

Ambição

As pessoas ricas entram no jogo do dinheiro para ganhar. As pessoas de mentalidade pobre entram no jogo do dinheiro para não perder.

Pessoas de mentalidade pobre querem ter apenas dinheiro suficiente para pagar as contas em dia, mas as intenções têm poder. “Odeio ter que lhe dar esta noticia, porém existe uma imensa diferença entre ter algum conforto e ser rico”, diz Eker.

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

Se o seu objetivo é ter algum conforto, é provável que você nunca fique rico. Mas, caso a sua meta seja enriquecer, é provável que você alcance uma situação ricamente confortável.

Lei dos rendimentos: “A sua remuneração se dará na proporção direta do valor que você agregar, de acordo com o mercado.”

No fim, pensar e agir pequeno só leva a uma vida de sacrifícios e insatisfação. Pensar grande e agir grande permite possuir dinheiro e uma vida com sentido. A escolha é sua.

Inspiração

Para o escritor, o modo mais rápido e fácil de enriquecer é aprender com as pessoas ricas e copiar suas estratégias internas e externas. Ter bons exemplos é fundamental.

Você precisa acreditar que é você mesmo quem conquista o seu próprio êxito, que é você mesmo quem promove a sua própria mediocridade e que é você mesmo quem estabelece a sua própria batalha pelo dinheiro e pelo sucesso. Consciente ou inconscientemente, sempre se trata de você.

As pessoas bem-sucedidas observam outras pessoas bem-sucedidas para se motivar – as vêem como exemplos com os quais podem aprender e dizem a si mesmas: “Se elas conseguem, eu também consigo.”

Ao contrário dos ricos, muitas pessoas de mentalidade pobre, quando ouvem falar do sucesso de alguém, costumam julgar, criticar e escarnecer, além de tentar puxar esse indivíduo para o seu próprio nível. Quanta gente assim você conhece? Quantos parentes seus agem desse jeito? A questão é: como é possível aprender com os indivíduos que você critica ou se inspirar neles?

Inspire também outras pessoas. A melhor maneira de ajuda-las é dar o exemplo. O autor nos diz para não tentar mudar ninguém. Muitas vezes temos que lidar com pessoas próximas que não estão interessadas no crescimento, seja por preguiça, por preconceito ou por estarem acomodadas. Então a melhor forma de lidar com isso é mostrar a outra realidade, mostrar a sua evolução:

“O seu dever é usar o que aprendeu para melhorar a si mesmo e a sua vida. Seja o exemplo, seja bem-sucedido, seja feliz e, quem sabe, as pessoas vejam a luz (em você) e queiram um pouco dela para si próprias.”

Problemas

Enriquecer não é um passeio no bosque. É uma viagem cheia de curvas, guinadas, desvios e obstáculos. A estrada para a riqueza é repleta de perigos e armadilhas, e é precisamente por isso que a maioria das pessoas não a toma. Elas não querem os atritos, as dores de cabeça e as responsabilidades decorrentes. Em suma, não desejam problemas.

Nesse aspecto se encontra uma das maiores diferenças entre as pessoas ricas e bem-sucedidas e as de mentalidade pobre: as primeiras são maiores do que os seus problemas, enquanto as últimas são menores do que eles.

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

O segredo do sucesso não é tentar evitar os problemas nem se esquivar ou se livrar deles, mas crescer pessoalmente para se tornar maior do que qualquer adversidade.

“As pessoas ricas administram bem o seu dinheiro. As pessoas de mentalidade pobre administram mal o seu dinheiro.”

Quem pensa pequeno administra mal suas finanças ou evita esse tema completamente. Muitos indivíduos não gostam de gerir a sua vida financeira porque, segundo dizem, isso lhes tira a liberdade ou porque não têm dinheiro suficiente para controlar.

Quanto à primeira desculpa: administrar dinheiro não restringe a liberdade de ninguém – ao contrário, a aumenta. Tomar a frente dessa atividade é o que dá a uma pessoa a situação financeira de que ela precisa para nunca mais ter que trabalhar na vida. Essa, para mim, é a verdadeira liberdade.

Os que se valem do argumento “não tenho dinheiro suficiente para administrar”, por sua vez, estão olhando pelo lado errado do telescópio. Em lugar de dizerem “Quando eu possuir muito dinheiro, começarei a administrá-lo”, devem dizer “Quando eu começar a administrar as minhas finanças, terei muito dinheiro”.

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

Você não terá mais até provar que é capaz de lidar com o que já possui.

PRINCÍPIO DE RIQUEZA

O hábito de administrar o dinheiro é mais importante do que a quantidade de dinheiro que você tem.

Se você gostou do material disponibilizado curta e compartilhe pra ajudar esse conteúdo a chegar a mais pessoas. 
Obrigada por me acompanhar por aqui!

💡 Posts interessantes pra você:  Clube de leitura financeira / Resenha Como Organizar Sua Vida Financeira

📬Assine a newsletter do blog e receba os posts no seu e-mail assim que forem publicados. 

Leave a Reply

Theme by Anders Norén

%d blogueiros gostam disto: